Vida que (es)corre

hourglass

A vida humana,

milhares de detalhes registrados no corpo,

na mente,

no olhar,

milhares de olhares perdidos

num piscar de olhos

a vida se esvai

– ou passa,

de mão em mão,

como o copo d’água que bebo hoje

ontem compunha o Nilo?

Não sei.

Sei que,

como um relógio de areia às avessas,

as vezes sinto-me pegar pelo tempo,

e escorro,

grão por grão,

até a hora fatal

em que o pêndulo gira –

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s